Como Tirar uma Espinha Interna sem Dor e Rápido

As espinhas internas crescem sob a pele, sem um canal para drenar o sebo e o pus. Saiba como tirá-las.

As espinhas internas estão entre as mais doloridas e, ao contrário das espinhas comuns, que desaparecem em poucos dias, as internas levam um bom tempo até chegar à superfície da pele. Não se deve espremê-las, até porque as chances de conseguir um bom resultado são quase nulas. Além da dor, o espremedor vai ganhar uma cicatriz e uma bela mancha avermelhada ou roxa – uma experiência nada boa, especialmente em uma noite de sábado.



Como Tirar uma Espinha Interna

tratar espinha interna

Então, como se faz para tirar uma espinha interna? Uma boa dica é aplicar uma compressa morna de chá preto ou verde. As duas bebidas são ricas em cafeína e tanino, substâncias com ação adstringente, antisséptica e antioxidante. Pode-se colocar uma compressa de gaze ou band-aid – ou usar o próprio sachê do chá diretamente sobre a pele – e deixar a natureza agir. Algodão embebido em água quente faz o mesmo efeito, mas leva mais tempo que a espinha desapareça e são necessárias várias compressas.

Outro método é aumentar a temperatura corporal por alguns minutos. Basta deixar a água e o vapor do chuveiro escorrerem pela região da coluna vertebral ou então aquecer água em uma tigela e sentar-se em frente a ela (com cuidado para não se queimar). O calor ajuda a abrir os poros. O método é útil também para eliminar cravos.

Uma esfoliação semanal leve retira as células mortas da pele e reduz problemas com cravos e espinhas. Existem vários cosméticos disponíveis no mercado, além das receitas caseiras, como morango picado com açúcar. Adstringentes também dão uma mãozinha: eles retiram todas as impurezas da pele, sem agredi-la. Mas é importante comprar produtos sem álcool em sua formulação.

espinha interna como tirar

Leia também: Espinha Interna – O que fazer? Como Tratar e Evitar

Como Surge uma Espinha Interna

É importante não apenas saber como tirar uma espinha interna (tecnicamente, o nome é acne nódulo-cística), mas também o motivo por que elas aparecem. Na maioria dos casos, elas são causadas por excesso de oleosidade da pele, que age como uma tampa, fechando os poros.

Para evitar isto, é necessário lavar o rosto ao menos três vezes por dia e, para pessoas de pela oleosa, evitar o uso de hidratantes cremosos (e melhor adquirir um produto em gel). Se o problema é muito frequente, de o dermatologista deve ser consultado; vale lembrar que a espinha é uma inflamação como qualquer outra e pode ter uma evolução que exija o uso de cremes antiacne e mesmo de medicação oral.

As espinhas – tanto internas quanto externas – são provocadas pelo excesso de produção das glândulas sebáceas, em função da ação dos hormônios testosterona (masculino) e estrogênio (feminino), cuja produção tem início na puberdade – e por isto os adolescentes são os mais “contemplados” com o surgimento dos enfeites de rosto. Também podem ser causadas pela proliferação de bactérias em torno dos folículos pilosos.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *