Micose no Rosto – Como Tratar, Remédio e Causas

Calor e umidades são condições ideais para o desenvolvimento de fungos, causadores de muitos tipos de micose no rosto.

Quando uma micose se instala no rosto, os primeiros sintomas são as pequenas manchas esbranquiçadas ou avermelhadas que, logo depois de surgirem, começam a provocar coceira. Micose é o nome genérico de várias infecções provocadas por mais de cem espécies de fungos microscópicos, que estão em todos os lugares (inclusive na nossa pele). Por isto, elas podem aparecer não apenas no rosto, mas também nas mãos, pés e unhas.



Especialmente nos dias quentes o aumento destas colônias de microrganismos tem de ser evitados. Entre as mais comuns, estão a dermatofitoses (também conhecidas como tinhas e frieiras, que se instalam próximo às raízes dos pelos) e a pitiríase versicolor (ou micose de praia, pano branco e impingem, que recobre áreas grandes da pele, podendo atingir pescoço, peito e costas).

micose no rosto

Em crianças, a micose mais observada é a candidíase, o popular sapinho, que surge primeiramente na língua, mas pode se espalhar pelas bochechas e até pelo próprio rosto, para fora da boca. A cândida – fungo responsável pelo sapinho – coloniza naturalmente nossa boca e intestinos. Também é encontrada nas vaginas das mulheres. Ela pode ser transmitida pelo manuseio inadequado de alimentos, chupetas e mamadeiras.

A dermatofitose se caracteriza por manchas avermelhadas que descamam, com bordas bem definidas. Estas manchinhas causam muita coceira. Ela pode afetar diversas partes do corpo: quando surge nos membros inferiores, ganha o nome de pé de atleta. A pitiríase versicolor faz a pele soltar pequenas escamas brancas e arredondadas, com aparência semelhante à da farinha de trigo.

Como Tratar Micose no Rosto?

A primeira providência é reduzir a temperatura. A água muito quente retira a oleosidade natural da pele, provocando ressecamentos e rachaduras, ótimos “locais de residência” para os fungos. Pela mesma razão, não se deve abusar dos sabonetes com antifúngicos, que matam os microrganismos, mas também deixam a pele seca. A melhor opção é lavar o rosto com um sabonete neutro.

É preciso enxugar muito bem o rosto e o corpo. Quando as micoses já estão evidentes, pode-se optar por usar o secador na temperatura fria, principalmente no pescoço, virilha e entre os dedos. Quando o número de fungos é muito alto, as infecções podem migrar para todas as partes do corpo, inclusive o couro cabeludo, causando queda de cabelos.

micose no rosto

Existem diversos produtos tópicos para combater as micoses: são os cremes antifúngicos. No rosto, deve-se aplicar uma camada bem fina e não cobrir a região com gazes, nem curativos, para evitar o aumento da umidade. A ingestão de medicamentos só deve ser feita com a orientação médica.

Outra questão importante: cuidar da qualidade de vida. Estresse e ansiedade são responsáveis por baixar a imunidade do organismo, permitindo a proliferação dos nossos “amigos” invisíveis a olho nu.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *